O Baixo Ranking da Educação Brasileira

No dia 07/12 foi divulgado o relatório do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) resultado do exame da avaliação do desempenho de alunos na faixa dos 15 anos, feito pela OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), que avaliou em 2009 o conhecimento de cerca de 470 mil estudantes em leitura, ciências e matemática de 65 países.

Para tristeza de brasileiras e brasileiros, o país continua abaixo da média mundial nos pilares educacionais da leitura, matemática e ciência. O Brasil ficou em 53º no ranking, atrás de nações como Chile, Trinidad e Tobago, Colômbia, México e Uruguai.

O que acontece com o nosso país, que não avança em políticas educacionais? Do que o país tem medo? Esse é o tema mais recorrente, como prioridade, em qualquer debate sobre desenvolvimento e direitos! E as promessas dos governos sobre  “tudo pela educação”? O que está acontecendo com a responsabilidade educacional dos  governos, federal, estadual e municipal?

Educar um ser, dar condições dignas para uma pessoa ter conhecimentos, instrução, cultura, oferecer uma escola como perspectiva de inclusão para a sociedade, reformular ensino, reeducar o olhar dos professores e alunos, formar leitores, esses são direitos dos cidadãos e cidadãs e obrigação do Estado, dever de quem assume a responsabilidade de gerir a política humana, isso faz parte dos direitos humanos.

Para complementar essa lastimável e triste situação lemos nos jornais, a notícia que o orçamento deixa fundo da Educação com R$ 1,4 bi a menos: “A complementação da União à verba destinada ao Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) para 2011 está R$ 1,4 bilhão abaixo do valor mínimo constitucional. O valor foi aprovado ontem (9) pela Comissão Mista de Orçamentos da Câmara dos deputados. O fundo, que é formado por verbas municipais, estaduais e federais, é distribuído para a educação básica; pelo menos 60% dos recursos são usados para o pagamento de professores”.

O que nos faz pensar que há responsabilidade ou vontade para mudar a educação do nosso querido Brasil, lindo, que nos oferece tantas belezas, tanta diversidade de raças? A grande violência que vivemos chega dentro das escolas, prejudica o ensino; o desempenho escolar é prejudicado pelo uso de álcool, drogas ilícitas e pelo bullying.

São problemas demais que precisam ser resolvidos, a educação precisa de um olhar humanista, o professor precisa de formação, as escolas reformuladas, abertas para receber as famílias, a educação precisa de investimento e aplicação eficaz de verbas, senão nosso ranking continuará caindo e nossos direitos também, aliás, todos nós sairemos perdendo. Precisamos ter esperança, queremos eficácia na gestão pública, seriedade, verdade, ética, valores e acima de tudo compromisso com a Nação.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: